quarta-feira, 18 de outubro de 2017

IV Noite Italiana


A Pousada Colina dos Flamboyants em Cerro Corá/RN realizará a IV noite Italiana, no próximo dia 21 de outubro de 2017, a partir das 21:00 horas. Venha curtir ao lado de familiares e amigos uma noite agradável, em um lugar belíssimo regrado a uma ótima gastronomia, bebidas e claro a uma boa música com o cantor Paolo Fiore.
Reservas no pelo WhatsApp 9.9818-8212

terça-feira, 17 de outubro de 2017

EAJ realizará Processo Seletivo para 2018


A Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) abriu Edital para o Processo Seletivo 2018 dos Cursos Técnicos, são eles:
Técnico em Agropecuária;
Técnico em Agroindústria;
Técnico em Aquicultura; e
Técnico em Informática.
Nas modalidades Integrado ao Ensino Médio e Subsequente
As inscrições acontecem no período de 25 de setembro a 23 de outubro de 2017
O valor da inscrição é de R$ 30,00
A prova terá 50 questões de múltipla escolha sobre Língua Portuguesa (15), Matemática (15), Ciências da Natureza (12) e Ciências Humanas (8), além da Redação.
A prova acontecerá no dia 19 de novembro de 2017, nas cidades de Caicó, Natal e Touros.
As inscrições são realizadas no site da COMPERVE (www.comperve.ufrn.com)
ou se preferir no link abaixo.
http://www.comperve.ufrn.br/conteudo/cursostecnicos/escolaagricola/2018/inscricoes.php

sábado, 30 de setembro de 2017

Divulgada a programação do 1º Cerro Corá Moto Fest 2017




A Coordenação do Cerro Corá Moto Fest divulga a programação do evento que acontece no período de 03 a 05 de novembro de 2017.
Segue a programação:


SEXTA FEIRA - 03/11/2017
- 12:00 horas - Recepção aos Motociclistas
Local: Posto Serrano
- 20:30 horas - Abertura Oficial
- 21:00 horas - Som de Vinil
- 23:00 horas - Cleyton Pinheiro
Local: Praça Tomaz Pereira

SÁBADO - 04/11/2017
- 07:00 horas - Recepção aos Motociclista
Local: Posto Serrano
- 08:00 horas - Saída para o Café da Manhã na Cidade de Bodó-RN
- 11:00 horas - Retorno a Cerro Corá-RN
- 12:00 horas - Feijoada Exclusiva Para os Motociclistas
Animação: Robson Ilsen e Robson Sêmog
Local: Terminal Turístico
- 20:30 horas - Almanaará
- 23:00 horas - Ritornellos (Tributo a Raul Seixas)
- 01:00 horas - Moby Dick
Local: Praça Tomaz Pereira

DOMINGO - 05/11/2017
- 07:00 horas - Café da manhã
Local: Posto Opção
Encerramento e convite para o 2º Cerro Corá Moto Fest 2018!!!

Fonte: Cerro Corá Moto Fest

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Apresentação do Projeto do Cerro Corá Moto Fest 2017

Em reunião realizada no último dia 22 de setembro do corrente ano, na Câmara Municipal de Vereadores de Cerro Corá/RN, foi apresentado aos Vereadores e a população o Projeto do 1º Cerro Corá Moto Fest, que contou com a presença dos Moto Clubes Cangaço e Serrano e os seus respectivos representantes. O Projeto foi elaborado pela AESC - Associação Esportiva e Sócio-Cultural de Cerro Corá e foi apresentado na ocasião pelo seu atual Presidente o Sr. Arimací Gomes (Ary) que explanou sobre o projeto para os vereadores e demonstrou o a importância  desse evento para o município.
O referido Projeto teve uma ótima aceitação por todos os vereadores presentes, que se comprometeram prontamente a ajudar no evento e torná-lo em mais uma atração no calendário de eventos do município.


Fonte: Blog "O Popular"

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Meteorito ainda intriga moradores 50 anos após queda no interior de SP: 'achava que era um disco voador'


O barulho e o clarão observados no céu ainda estão presentes na memória de quem os testemunhou em 14 de agosto de 1967. Cinquenta anos depois, a queda do Meteorito Saulo Gomes ainda intriga moradores da região de Ribeirão Preto (SP), onde seus fragmentos foram encontrados.
"Todo mundo perguntava o que tinha acontecido, mas ninguém tinha explicação. A maior parte achava que era um disco voador, uma bola de fogo, mas ninguém sabia o que era realmente", afirma Rita de Cássia Puccini, que tinha 13 anos quando vivenciou o fenômeno astronômico em São Simão (SP).
O episódio colocou a cidade até então de 15,5 mil habitantes do interior de São Paulo no noticiário nacional e internacional da época.
Com nome em homenagem ao jornalista que preservou seus três únicos resquícios conhecidos na Terra, o aerólito foi classificado por pesquisadores brasileiros, da Unesp de Rio Claro (SP), e canadenses, de um laboratório de Vancouver, como um condrito ordinário, ou seja, um tipo comum de meteorito, composto pela mesma matéria que deu origem ao sistema solar há 4,5 bilhões de anos.
A descoberta da ciência, que somente veio em 2009, foi possível porque Saulo Gomes, jornalista da extinta TV Tupi em São Paulo que cobriu a queda do meteorito em 1967, guardou por quatro décadas as pedras encontradas no estábulo de uma fazenda em Buritizal (SP).
Dessas, uma ficou de recordação. Outra foi doada ao Museu Heinz Ebert, na Unesp de Rio Claro - onde a pesquisa foi realizada -, e a terceira foi concedida, há três anos, para o Museu Nacional do Rio de Janeiro, que detém a maior coleção no país de fragmentos espaciais coletados desde o Brasil Império.
"Produto realmente de intuição. Três pedras, produto de uma reportagem. E não tínhamos a menor ideia que elas faziam história", diz o jornalista.

"Bola de Fogo"

O fotógrafo aposentado Antônio José Zerbetto dormia quando foi acordado por seu pai, assustado, por volta das 3h40 de 14 de agosto de 1967, em São Simão. "Uma bola de fogo caiu do céu aqui na região", lembra.
Em um grupo formado por quatro pessoas, ele saiu à procura do objeto misterioso em meio ao cerrado característico da região. "A cidade inteirinha entrou em alvoroço, todo mundo falando, só se falava nisso. Qualquer rodinha que você ia, qualquer lugar, o assunto era esse”, lembra.
Foram seis horas de buscas cheias de dúvidas e nenhuma certeza na volta para a cidade. "A gente ouvia falar do clarão e do estrondo que deu. Mas não achamos nada. Achamos uma queimada, olhamos em volta não tinha sinal nenhum de reviravolta no chão, nada", cita.
O empresário Sérgio Salvador relata que os moradores, com medo e sem saber o que tinha acontecido, chegaram a cogitar a explosão de uma locomotiva. "A cidade ficou em polvorosa, ninguém sabia o que tinha acontecido. Se era bomba, se tinha caído alguma coisa", diz.
A notícia chegou por volta das 6h à redação da extinta TV Tupi, em São Paulo, onde o repórter Saulo Gomes, também conhecido na época por coberturas como a respeito do médium Chico Xavier, estava de plantão. Quatro horas depois, ele e sua equipe estavam em São Simão para iniciar o trabalho de apuração.
"Caminhoneiros, motoristas de carros, de ônibus, abordados por mim na estrada e em cidades vizinhas, disseram que a luminosidade que se espalhou a partir da explosão aqui em São Simão, deu a sensação de que estávamos em pleno dia. Muitos motores de veículos apagaram sem nenhuma explicação", conta.

Na época, a existência de uma grande formação rochosa existente no cerrado - o que anos mais tarde se confirmou ser um "Arenito de Botucatu" - confundiu as buscas e chegou a dar falsas pistas sobre o meteoro no município. "Ela já existia aqui, colocada pela natureza, há milhares de anos, mas não tem nada a ver com o que explodiu aqui em São Simão”, afirma o jornalista.
Como o efeito da explosão foi sentido fora de São Simão, a aproximadamente 150 quilômetros, Gomes saiu em busca de testemunhos e indícios em diferentes localidades. Uma jornada que o levou a Buritizal, onde moradores relataram danos decorrentes da precipitação de pedras. Algumas delas caíram no estábulo da Fazenda Buritis.
Ao ver os objetos escuros e aparentemente queimados, o jornalista não teve dúvidas em guardar para si mesmo sem ter a certeza, por anos, que eles eram, de fato, os procurados meteoritos que haviam entrado na órbita terrestre.
"Como sempre tive um hábito de guardar coisas, como recordações do meu trabalho, que eu considero um verdadeiro troféu, o cocar de um índio, a flecha de outro, eu trouxe as pedras e guardei."
Mesmo diante das descobertas científicas, o assunto ainda desperta um clima de mistério entre os moradores. "Tem gente que ainda não sabe o que realmente aconteceu", afirma Rita de Cássia.

Fonte: G1-EPTV

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Tropa de Elite no Parque "O Ferreirão"

O parque de vaquejada "O Ferreirão" em Cerro Corá/RN volta ao cenário com a TROPA DE ELITE no próximo dia 02 de setembro com muito forró e boi no chão.



Reservas de Senhas com Flavia Melo - (084) 9.9921-6282

Organização : Anderson Lima , Junior de Madalena e Maykon Lira.

Vai ser SHOW!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

A história da casa mal-assombrada em Campo Redondo/RN!


A postagem é exclusividade do blog JS BLOGUEIRO e, de acordo com o que foi apurado a casa está localizada a 10 km da sede de Campo Redondo. De acordo com relatos de populares, os mistérios que rondam a bendita residência está atrelada a Botijas (costume entre os descendentes de Portugueses enterrar suas economias).
Ainda de acordo com o blogueiro, após a botija ter sido arrancada (não se sabe por quem), misteriosamente desapareceram as assombrações! Mas, afinal, o que é uma botija?
Falando em botijas, recomenda à leitura no BLOG TOK DE HISTÓRIA, de Rostand Medeiros, veja parte da matéria:

“O povo nordestino tem certas peculiaridades que o distinguem dos de outras regiões brasileiras. São tradições e costumes que o pintam de maneira singular.
Quando criança, comecei a ouvir lá no meu interior, histórias de descobridores de botijas, era o tempo das botijas que creio eu ainda não findou-se.
Contavam os mais velhos que nos séculos XVIII, XIX e ainda quase metade do século XX. O povo do interior costumava guardar suas moedas de ouro, prata e cobre escondidos em latas de metal onde podiam ser conservadas ou em baús revestidos de chapa de metal e enterrados. O lugar era marcado por pedras, acidentes geográficos ou embaixo de grandes e velhas árvores.
As latas eram colocadas nas paredes grossas das casas e os baús, longe, como já dito fora delas.
O costume se fazia pela falta de bancos, pelo medo do roubo e por não ter com que gastar o muito lucrado. Sertanejos faziam quase tudo, e se às vezes tinham o que comprar, guardavam uma minguada economia que sobrava sempre e assim se mantinham".

Fonte: JS BLOGUEIRO / Blog A Voz do Povo

Post de Obama após Charlottesville se torna o mais curtido do Twitter


Uma publicação do ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama após o episódio de violência em Charlottesville, na Virgínia, se tornou o mais curtido da história do Twitter.
Na mensagem, Obama prega tolerância e cita frase do ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela.
"Ninguém nasce odiando outra pessoa por causa da cor de sua pele, por sua origem ou por sua religião", publicou Obama junto de uma imagem em que aparece sorrindo para crianças de diferentes etnias.
De acordo com o site Favstar, que reúne os posts mais estrelados e retuitados do Twitter, o comentário de Obama ultrapassou em número de curtidas uma mensagem da cantora Ariana Grande sobre o atentado terrorista após seu show em Manchester, em maio.
Até às 10h desta quarta-feira (16), o post de Obama conta com 3,2 milhões de curtidas e 1,2 milhão de retuítes. Já a publicação de Ariana tem 2,7 milhões de curtidas e 1,1 milhão de retuítes.
No sábado (12), o confronto entre supremacistas brancos e manifestantes antirracistas resultou em ao menos uma morte, quando James Fields, 20, avançou com um carro sobre um grupo contrário aos extremistas.

Fonte: Folha de São Paulo

terça-feira, 4 de julho de 2017

Ilha misteriosa simplesmente surgiu do mar no Triângulo das Bermudas?


Será que uma ilha misteriosa surgiu do mar no Triângulo das Bermudas, conhecido por uma série de incidentes misteriosos, como o naufrágio de um navio da marinha em 1918?
Relatórios dessa manhã sugerem que a ilha misteriosa – antes nunca vista – se ergueu das ondas, na região.
Fãs dos fenômenos paranormais afirmam que a ilha é amaldiçoada e que os naufrágios são causados por forças como “portais temporais” ou por algo relacionado com Atlântida.
Mas embora uma ilha tenha mesmo se formado no mar, nas proximidades do Triângulo das Bermudas (perto, não no Triângulo em si), esse acontecimento não é tão misterioso quanto parece.
A ilha de Cape Point, na Carolina do Norte, não é inteiramente nova. No passado, outras ilhas já se formaram no local.

A ilha também não é povoada por extraterrestres, OVNIs ou viajantes do tempo, embora as autoridades locais digam que ela é perigosa por causa de suas fortes correntezas.
Então, embora a imagem (feita por um drone) seja espetacular, não há nada de paranormal ou mesmo anormal na ilha. Trata-se apenas de uma ilha que se formou, na região onde outras já se formaram no passado.
Uma moradora local, Janice Regan, disse ao PilotOnline: “Não é estranho? O local era só uma pequena protuberância, em abril”.

Fonte: Yahoo Notícias